Arena 22 BlogGlossário de apostas esportivas Banca de apostas: o que é, para que serve e como fazer uma boa gestão

Banca de apostas: o que é, para que serve e como fazer uma boa gestão

Quer saber como montar a sua banca de apostas, qual sua finalidade e entender o desafio de fazer uma boa gestão? O Arena 22 te conta tudo!

Por Redação Arena 22 29/01/2021

Uma boa gestão de gastos é fundamental para a saúde financeira de qualquer pessoa, mas isso não se limita ao âmbito da vida pessoal. No mundo das apostas esportivas, a prática também é importante e é por isso que veremos como funciona a banca de apostas!

 

Seguindo uma lógica simples, quando falamos de apostas esportivas, está implícito o investimento do jogador em uma determinada partida e/ou torneio cujo objetivo é ganhar. 

 

Logo, podemos concluir que como tem dinheiro envolvido, um planejamento financeiro também se faz necessário nesses casos e, é por isso, que a gestão da banca de apostas esportivas entra como um elemento essencial para o controle deste capital.

 

Mas antes de mais nada, precisamos entender o que é e como funciona a banca de apostas. Para isso, o Arena 22 traz todas as informações. Confira!

 

O que é a banca de apostas esportivas?

Em linhas gerais, a banca de apostas – também conhecida como Bankroll – é o montante total que o jogador tem para realizar as suas apostas esportivas. 

 

Se fizermos uma comparação simples, o Bankroll é como se fosse seu salário e é com essa quantia que você tem que sobreviver. 

 

Marque um golaço com o Arena 22

 

E para não ficar no vermelho, é necessário ter um equilíbrio entre gastos e o dinheiro que você tem disponível. 

 

No mundo das apostas esportivas, essa administração se chama gestão de banca de apostas esportivas

 

Como montar uma banca de apostas esportivas

Um equívoco comum de muitos apostadores iniciantes no mundo das apostas esportivas é acreditar que qualquer dinheiro que você coloque no site, com o objetivo de gastar em poucos dias, será a sua banca.

 

Mas então, você pode se perguntar: “o montante que eu coloco na casa de apostas não era a minha banca?”. A resposta é sim, porém é necessário um planejamento. 

 

A dica do Arena 22 é que você separe uma quantia mensalmente ou no período de tempo que você desejar, para colocar no site. 

 

Na hora de montar a sua banca de apostas esportivas, é importante ter em mente que aquele montante não pode ser o dinheiro necessário para você pagar as suas contas do mês ou para fazer aquela viagem dos sonhos. 

 

Então, para ter como abrir uma banca de apostas esportivas com planejamento, você precisa fazer um cálculo simples e vai te ajudar muito colocar isso em uma planilha: 

 

  1. Observe quanto é o seu salário ou a quantia que você tem por mês.
  2. Desconte deste montante tudo o que você precisa para pagar as suas contas.
  3. Retire deste valor também dinheiro que você gostaria de usar para comprar uma casa, um carro ou para viagens.
  4. Do que sobrar, separe uma parte para integrar a sua banca de apostas, ou seja, defina o seu orçamento único e exclusivamente para as apostas. 

 

Os passos dois e três são extremamente importantes e é preciso ter estes pontos claros!

 

Isso porque quando você realiza uma aposta, obviamente você não quer perder dinheiro. No entanto, até os apostadores mais experientes correm risco sim de quebrar a banca.

 

Portanto, é uma questão de lógica: você não vai arriscar o dinheiro das prestações da sua casa, do supermercado ou das contas em geral, porque se perder, você fica sem nada.

 

Outra dica importante é não abrir uma banca de apostas esportivas em diversas casas. Parece bobo, mas você perde o controle do seu dinheiro e isso afeta diretamente o segundo passo que é aprender a gerir o seu Bankroll.

 

Como fazer uma boa gestão de banca de apostas esportivas

Não saber como administrar o Bankroll de apostas esportivas é o motivo pelo qual muitos apostadores acabam ficando sem dinheiro. 

 

E muitas vezes, esses jogadores se dão conta do quão importante é a gestão de banca justamente depois de quebrarem ela. 

 

Contudo, ter uma boa administração do Bankroll pode resultar em bons frutos lá na frente.

 

Isso porque, assim como nas finanças pessoais é preciso ter controle, no mundo das apostas esportivas é necessário saber gerir a sua banca!

 

Existe uma prática geral dos apostadores de que o limite de gastos em uma aposta é de, no máximo, 5% do valor da sua banca.

 

Ainda que não seja uma regra, informalmente é o recomendado como mais seguro no universo das apostas esportivas.

 

É importante esclarecer que você é o dono da sua banca e, portanto, a decisão de como geri-la é exclusivamente sua. 

 

Aqui você encontrará apenas alguns caminhos possíveis para que, então, possa decidir qual é o melhor deles.

 

Dividindo o Bankroll em unidades 

 

Dividir a sua banca em unidades fornece a você uma visão mais ampla do seu Full Stake, ou seja, do percentual do seu Bankroll que pode ser investido em uma aposta.

 

E, então, esbarramos em um outro conceito importante deste universo que são as Stakes. 

 

As Stakes nada mais são do que o nível de confiança que o apostador tem em determinado prognóstico. 

 

Essa escala é dividida de 1 a 10, sendo assim, a Stake 1 é baixíssima convicção no palpite, enquanto a Stake 10 é basicamente ter a certeza de que aquele prognóstico irá se concretizar.

 

Marque um golaço com o Arena 22

 

É comum, contudo, que jogadores realizem apostas com altas Stakes, ainda que a confiança no palpite não seja absoluta e é nesse ponto que muitos erram e perdem dinheiro. 

 

Então, é importante ficar atento a isso: utilize Stakes reais. 

 

Dito isso, vamos à divisão de unidades da sua banca. Suponhamos que você tenha um Bankroll de R$ 50,00 e o divida em 50 unidades, ou seja, R$ 1,00 cada.

 

Com base na sua confiança no prognóstico (Stake) você decide quantas unidades investir por aposta, lembrando que a margem de segurança é de 5% do valor do Bankroll.

 

E, de tempos em tempos, você recalcula a banca. Isso acontece quando o Bankroll crescer bastante ou em casos de redução expressiva. 

 

Atualmente, existem alguns métodos de gestão de banca muito utilizados, como você poderá ver abaixo. 

 

Método do valor percentual

Este é um método comum por ser um dos mais seguros, mas lembre-se de que ser o mais popular não significa ser o melhor de todos!

 

Neste caso, utiliza-se as porcentagens, como o próprio nome diz, e o apostador pode tomar como premissa de que a sua aposta não pode ultrapassar a margem de 2% a 5% do valor da banca.

 

Mas, o método percentual não segue uma estrutura rígida e, caso o apostador prefira, ele pode optar por variações dessa porcentagem. 

 

Tal decisão leva em conta a evolução da banca, isto é, as perdas e os ganhos obtidos nos últimos tempos.

 

Método de valor fixo

O nome do método já diz tudo: realiza-se apostas com valores pré-fixados, ou seja, é investido sempre o mesmo valor nas apostas.

 

Então, caso a sua banca seja de R$ 100 e você apostou R$ 3,00 em uma odd de 2.00 e ganhou, logo o seu Bankroll será de R$ 106, mas as próximas apostas seguem sendo de R$ 3,00.

 

Assim, a sua banca vai crescendo aos pouquinhos.

 

Método Martingale

O método Martingale é muito controverso entre os apostadores. Isso porque ele basicamente define que, caso você perca a aposta, é necessário dobrar o próximo investimento.

 

O objetivo do método Martingale é que o apostador consiga recuperar o dinheiro e ainda possa lucrar com a aposta.

 

O método é arriscado e funciona da seguinte maneira: imagine que você tem uma banca de R$ 50,00, apostou R$ 5,00 e perdeu. 

 

Da próxima vez, então, é necessário investir o dobro do montante anterior, ou seja, R$ 10,00. Só que o método Martingale depende de sorte e, caso ela não esteja com você, o prejuízo pode ser grande. 

 

Suponhamos que você perdeu novamente, ou seja, já teria um déficit de R$ 15,00. A próxima aposta deve, então, ser de R$ 20,00. 

 

Caso você ainda assim não ganhe, na próxima aposta a sua banca pode quebrar, porque já acumularia um prejuízo de R$ 35,00 e o próximo valor a ser investido deveria ser de R$ 30,00. 

 

Em caso de perda pela quarta vez consecutiva, você já teria extrapolado o montante inicial do seu Bankroll.

 

Método All-in

 

Este é o método mais arriscado de todos, afinal, consiste em apostar toda a sua banca. 

 

Só existem dois resultados possíveis neste cenário: ter um grande lucro ou quebrar a banca de apostas. 

 

O método All-in é destinado aos apostadores mais arrojados, mas ainda assim deve ser tomado com bastante cautela, pois os prejuízos podem ser imensos.

 

Qual é o melhor método de gestão de banca

Assim como não é possível cravar quais são as melhores bancas de apostas esportivas, pois cada um tem um pressuposto e um tipo de resultado em seus prognósticos, não tem como definir o melhor método para a gestão da sua banca de apostas.

 

Tudo depende do perfil do apostador, se ele é mais conservador ou arrojado, por exemplo. 

 

Marque um golaço com o Arena 22

 

O processo é similar ao de quando você vai definir a sua carteira de investimentos em uma corretora. 

 

Um tipo de método pode ser eficaz para determinado apostador, mas não ter o mesmo êxito para outro. 

 

O importante, neste caso, é considerar todos os tópicos mencionados nesse texto e estudar qual o melhor método se aplica a você.

 

Agora que você já sabe tudo sobre a banca de apostas, ficou muito mais fácil, não é mesmo?

Artigos relacionados

Ver mais artigos